Das Profecias às Premonições: Uma Perspectiva Histórica

-  Rita de Cássia Oliveira -

Os fenômenos premonitórios através do tempo histórico revelam, em verdade, o exercício natural da mediunidade desde as mais remotas eras e em todas as civilizações. O problema do Tempo e o conhecimento do futuro e do destino sempre foi uma preocupação constante entre todos os povos, do passado até os dias de hoje, os quais nos deixaram diversas profecias acerca do futuro imediato de suas respectivas sociedades, bem como do futuro remoto da humanidade.

Em muitos casos, o exercício dos dons proféticos estava sempre associado à magia sacerdotal, de conhecimento apenas dos iniciados, pois, como ensina Eliphas Levi, in “Dogma e Ritual da Alta Magia”, “A adivinhação, no seu sentido mais amplo e conforme a significação gramatical da palavra, é o exercício do poder divino e a realização da ciência divina. É o sacerdócio do mago. (...) Ser profeta é ver adiantadamente os efeitos que existem nas causas, é ler na luz astral; fazer milagres é agir sobre o agente universal e submete-lo à nossa vontade.”  Outras vezes, no entanto, eram os indivíduos mais simplórios, verdadeiramente grandes médiuns naturais revelados, que se tornavam os profetas e profetisas consagrados pelos povos.

Entre os povos mesopotâmicos (Sumérios, Babilônios, Caldeus e Assírios) eram os sacerdotes astrólogos que viam e interpretavam passado, presente e futuro espelhados na configuração dos astros. Por sua vez, os povos gregos tinham os oráculos (o Oráculo de Delfos, dedicado a Apolo e o Oráculo de Dodona, dedicado a Zeus) e as pessoas de todo o mundo antigo iam ouvir os conselhos e predições dos deuses (espíritos) por meio das sacerdotisas; eles não só influenciaram a História daquele povo, mas presidiram por muito tempo os destinos de toda a Grécia Antiga.

No mundo romano, eram os sacerdotes áugures e as sibilas que manifestavam visões do futuro, observando o vôo dos pássaros e as entranhas dos animais sacrificados aos deuses, profetizando, inclusive, a morte de César. Entre os povos orientais, os chineses há milênios buscam os conselhos do I Ching, o livro das predições, utilizado até os dias de hoje.

O povo cigano utiliza a quiromancia (leitura das mãos), a bola de cristal e o tarô, e os dons premonitórios e adivinhatórios são estimulados e cultivados nessa cultura desde a mais tenra idade, principalmente entre as mulheres. Já os povos de origem africana buscam a previsão dos acontecimentos no jogo de búzios e os povos escandinavos interpretam a simbologia das runas para obter as predições do futuro.

No Renascimento surgiram grandes e famosos profetas, como Mãe Shipton, Nostradamus, Roger Bacon e Robert Nixon. A Era Contemporânea também teve Edgar Cayce, o profeta adormecido, e atualmente está em voga o Projeto Web Bot, que traça a previsão dos acontecimentos futuros através do cruzamento de dados da internet.  

Em outros casos, as profecias acerca do futuro da humanidade estão baseadas no conhecimento secreto de muitos povos antigos, por meio de seus sacerdotes, acerca dos ciclos evolutivos do planeta e da raça humana através das eras, bem como dos eventos cósmicos e dos fundamentos de uma Astronomia Antiga e Secreta.

É o que se observa hoje, com as descobertas e estudos da Arqueoastronomia (astronomia aplicada à arqueologia), nas grandes e antigas construções megalíticas e piramidais espalhadas em vários pontos da Terra, que refletem exatamente a formação de diversas constelações dos céus, principalmente a de Órion. Estuda-se também qual seria o real objetivo de templos e observatórios, como Stonehange, bem como o Calendário Maia, que marca de forma precisa a passagem do tempo desde milênios, demonstrando o avançado conhecimento cosmológico das civilizações do passado remoto, que pareciam querer transmitir ao homem moderno alguma mensagem cósmica por eles conhecida.

Esta antiga mensagem traria informações acerca do ciclo de transição planetária, a revolução celeste pela qual passa a Terra periodicamente no plano do Universo, gerando repercussões na esfera física e magnética do planeta, e acarretando muitas transformações materiais e espirituais para a Humanidade, que já passou inúmeras vezes por tais acontecimentos, restando o testemunho das lendas e dos mitos de todos os povos. Não é por acaso que o Livro dos Espíritos afirma que todos os nossos cálculos acerca do aparecimento e dos caminhos do homem na face da Terra são quiméricos ou fantasiosos (questão 48), pois a Humanidade, a civilização e o conhecimento humano em nosso planeta são muito mais antigos do que tem ensinado neste sentido a já ultrapassada História oficial.

Este também é o ensino transmitido por todas as doutrinas ocultistas e textos iniciáticos da Antiguidade, entre os tibetanos, hindus, sumérios, egípcios, incas, maias, celtas, etc, herdados, segundo tais povos, de civilizações avançadas e ainda mais antigas do que eles, como a Atlântida, e das quais seriam os descendentes, sobreviventes e continuadores. Com o tempo, estes ensinamentos caíram no terreno das lendas, mas atualmente vem ressurgindo com as mais recentes pesquisas no campo da Arqueologia e Arqueoastronomia.

Por fim, como consectário lógico da análise em tela, faz-se necessária uma reflexão acerca do que o futuro reserva à Humanidade, pois é cristalino que as estruturas e sistemas sociais estão realmente em decadência, o meio ambiente e os recursos naturais chegando à exaustão, e a vida se tornando cada vez mais difícil de ser vivida no modelo atual. Assim, é evidente que transformações sem precedentes já estão ocorrendo em nosso planeta, em sentido físico, social e espiritual, aceleradas pela mão do próprio homem, e que irão gerar mudanças profundas na consciência humana em sua relação com o próximo e o Universo, e este processo já vem ocorrendo há décadas, lentamente mas de forma intensa.

   Talvez seja esta a transformação que elevará a Terra na hierarquia dos mundos, como já ocorreu antes, de mundo primitivo para mundo de expiação e provas, e doravante para mundo de regeneração, após o que, num longínquo porvir, alcançaremos a condição de mundo feliz, habitado por espíritos evoluídos, conforme nos ensinam os guias espirituais da Humanidade. Só nos resta esperar...



 

 


www.iakee.webnode.com.br